Cidades do Recôncavo e ValeJaguaquaraVale do Jiquiriçá

Prefeitura de Jaguaquara promove primeira leva de demissões após herdar problemas financeiros

A Assessoria de Comunicação ainda não se pronunciou sobre o assunto.

A prefeita de Jaguaquara, Edione Agostinone (PP), apesar de estar no início do quarto mês do seu mandato enfrenta problemas que lhe obrigam a tomar decisões impopulares. As informações que surgiram nas redes sociais nesta terça-feira (06), por exemplo, revelavam que a mandatária começou a promover cortes na gestão para tentar ajustar as finanças da Prefeitura.

A Assessoria de Comunicação ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas os primeiros exonerados já comentam e as informações apontando que cerca de 200 servidores dos mais de 600 contratados serão dispensados e que a medida é avaliada como extremamente necessária diante dos problemas herdados da gestão anterior. Uma das área mais afetadas seria a Saúde.

Na semana passada, quando os gestores de município vizinhos foram às redes sociais anunciar distribuição de peixes aos munícipes na Sexta-Feira da Paixão, Edione, que já exerceu o cargo de Secretária de Desenvolvimento Social na gestão anterior, representada pelo ex-prefeito Giuliano Martinelli (PP), pasta responsável pela distribuição do peixe até 2019 não conseguiu repetir a ação no comando do Executivo e a alegação dos mais próximos é de complicações financeiras.

É que a Prefeitura estaria sofrendo, desde janeiro, com bloqueio de repasses de parte do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), que no caso de Jaguaquara representa a principal receita da Prefeitura e já teria sido sequestrado cerca de R$ 4 milhões de recursos em 2021 por conta de dívidas com o INSS. Além disso, há quem diga que existe pendência com fornecedores.

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

Blog Marcos Frahm/Foto: Blog Marcos Frahm

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo