João Doria espera Bolsonaro voltar atrás sobre não comprar vacinas em até 48h: “Governadores frustrados”

Ele afirmou que os governadores adotarão as medidas necessárias para garantir o fornecimento da vacina.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que espera que Bolsonaro recue a decisão de não apoiar vacinas até esta sexta-feira (23). Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (21) ele afirmou que os governadores adotarão as medidas necessárias para garantir o fornecimento da vacina.

“Vamos esperar 48 horas. Se até sexta-feira, não houver nenhuma medida de recuo por parte do governo federal para fazer o que deve fazer, apoiar as vacinas, inclusive a do Butantan, nós sabemos quais medidas poderão ser adotadas. Seja por São Paulo, seja pelos governadores, que estão entristecidos, para não dizer frustrados”, disse Doria.

Doria afirmou que o presidente Bolsonaro desrespeitou o Pacto Federativo ao desautorizar o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que chegou a anunciar a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, produzida pela chinesa Sinovac em parceria com Instituto Butantan.

“O presidente desvalidou uma reunião do ministro da saúde com 24 governadores. Além de desautorizar o seu ministro da Saúde, ele desautorizou o pacto federativo. Todos os governadores querem a vacina, para salvar a população dos seus estados”, pontuou o governador.

“Com a vacina, salvamos vidas, controlamos o coronavírus, a pandemia, e voltaremos à normalidade da economia, da geração de empregos e da geração de renda”, disse João Doria.

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

Varela Noticias