Ferry e rebocador são afundados na Baía de Todos-os-Santos e serão usados no turismo subaquático

Embarcações foram afundadas neste sábado (21). Segundo Francisco Kelmo, diretor do Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia (Ibio/Ufba), ação será positiva para a biodiversidade marinha.

Um ferry-boat e um rebocador foram afundados na Baía de Todos-os-Santos, nas proximidades de Salvador, neste sábado (21). O ponto de afundamento fica exatamente a 1,5 quilômetro da costa.

As duas embarcações serão usadas no turismo subaquático no estado. Essa foi a primeira vez que um ferry foi afundado no local. Estiveram envolvidas na ação a Marinha e as secretarias do Meio Ambiente (Inema), Infraestrutura (Agerba) e Administração (Patrimônio), além da Setur.

De acordo com o governo do estado, a expectativa é de que na próxima semana já sejam realizadas atividades de mergulho no local. O afundamento do ferry boat, com abertura das comportas para entrada da água, começou por volta das 12h e teve uma hora de duração. Em seguida foi afundado o rebocador Vega.

O ferry Agenor Gordilho – com 71 metros de cumprimento e 19 de altura – e o rebocador Vega iam virar sucata depois de funcionarem por cerca de cinco décadas de navegação, mas foram transformados em pontos de mergulhos e recifes artificiais.

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

G1 Bahia/Foto: Camila Souza/GovBA