Família não consegue sepultar tia por falta de covas em cemitério municipal de Guanambi

O relato foi feito por uma família à uma emissora de rádio.

Uma família de Guanambi, no Sertão Produtivo, sudoeste baiano, tentou sepultar uma parente e não conseguiu por falta de covas. Segundo o Achei Sudoeste nesta segunda-feira (3), o caso ocorreu no Cemitério Municipal. O relato foi feito por uma família à Rádio 96 FM. O grupo procurou um coveiro para fazer o procedimento, mas foi informado pelo homem que não havia mais espaço no local. Com isso, a família só teria como alternativa o sepultamento no cemitério particular Jardim Juliana e ao custo de R$ 3 mil.

A situação aconteceu na última sexta-feira (31), mesmo dia em que o sepultamento teve de ser feito no cemitério particular, com os familiares arcando com a despesa prevista. Ainda segundo o site, apenas familiares com jazigo adquirido no cemitério municipal consegue realizar os sepultamentos. Como consequência da falta de espaços, há cerca dois anos covas têm sido abertas em espaços de passagem. 

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

Bahia Notícias/Foto: Lay Amorim / Achei Sudoeste