Universidade e hospital de Brasília começam a testar vacina contra o novo coronavírus

Os pesquisadores Jean Pierre Schatzmann Peron, do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), e Patricia Cristina Baleeiro Beltrão Braga, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) falam sobre a pesquisa "The Brazilian Zika vírus causes birth defects in experimental models" desenvolvida por eles na Universidade de São Paulo (USP). (Rovena Rosa/Agência Brasil)
Inicialmente, apenas profissionais de saúde podem participar do estudo

Uma nova vacina contra o novo coronavírus, que provoca a Covid-19, começa a ser testada nesta quarta-feira. A imunização é uma parceria entre Universidade de Brasília (UnB) e o Hospital Universitário de Brasília (HUB), desenvolvida pela farmacêutica Sinovac Biotech. 

De acordo com informações da Agência Brasil, inicialmente o estudo permite participação somente de profissionais da saúde que ainda não tiveram a doença, mas que atuam no atendimento a pacientes infectados pelo vírus.

A vacina que eles receberão é inativada e será aplicada em duas doses, com intervalo de 14 dias. De acordo com a UnB e o HUB, os resultados apresentados na fase 2 de desenvolvimento “foram considerados promissores e demonstraram a produção de anticorpos neutralizantes em 90% dos participantes que receberam a imunização”.

O HUB é um dos 12 centros no Brasil que participam da fase 3 do ensaio clínico nacional, coordenado pelo Instituto Butantan, de São Paulo, e autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

Bahia.ba/ Foto: Rovena Rosa