Eleições 2020Política

TRE-BA nega liminar e o prefeito reeleito de Wenceslau Guimarães pode perder o mandato

Kaká foi reeleito em Wenceslau Guimarães.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) indeferiu um pedido de liminar feito pela defesa do prefeito reeleito de Wenceslau Guimarães, Kaká (Republicano). A acusação é de abuso de poder econômico na eleição de 2016.

O promotor eleitoral Rodrigo Coutinho requereu a cassação do diploma do prefeito Carlos Alberto Liotário, o Kaká, e de seu vice, Misael. A alegação se dá em virtude da intensa distribuição de alimentos no dia do pleito eleitoral com a finalidade de captação ilícita do voto.

Segundo informações do site Políticos do Sul da Bahia, há pelo menos mais três denúncias contra Kaká prestes a serem oferecidas ao Juízo Eleitoral, onde se investiga o abuso da máquina pública e o derrame financeiro realizado no município.

A próxima audiência será em 2020, e o prefeito corre sério risco e perder o mandato. A cassação do diploma dos eleitos pode resultar num novo pleito municipal.

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

Bahia Notícias / Foto: Reprodução

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo