Saúde de 19,2 milhões de beneficiários do Bolsa Família foi acompanhada no primeiro semestre

Entre as gestantes, 99,9% estavam com o pré-natal em dia, totalizando 467 mil futuras mamães.

No primeiro semestre de 2019, mais de 19,2 milhões de beneficiários do Bolsa Família foram acompanhados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), com apoio do Ministério da Cidadania. Destes, 14,3 milhões são mulheres, das quais 467 mil estavam grávidas, e 4,8 milhões de crianças de 0 a 7 anos. Entre as gestantes, 99,9% estavam realizando o pré-natal corretamente.

O acompanhamento de saúde faz parte das chamadas condicionalidades do Programa Bolsa Família. São compromissos assumidos pelos beneficiários e pelo poder público para a superação da pobreza. As informações são registradas, a cada seis meses, pelas redes municipais de saúde e consolidadas pelo Ministério da Saúde, com o apoio do Ministério da Cidadania.

Crianças de zero a sete anos precisam ser medidas, pesadas, além de estarem com o calendário de vacinação em dia. Já as gestantes devem fazer o acompanhamento do pré-natal regularmente.

De acordo com o diretor de Condicionalidades do Ministério da Cidadania, Eduardo Pereira, o acompanhamento permite o acesso das famílias beneficiárias aos serviços de saúde. Ele explica que isso melhora não só a condição das crianças e gestantes atendidas, mas de toda a família. “Quando controlamos a condicionalidade, fazemos as pessoas entrarem no sistema de saúde e isso tem efeitos para todos os membros, mesmo os que não são acompanhados”, comenta.

Um dos fatores mais importantes é a vacinação. Na primeira metade de 2019, entre as crianças acompanhadas pela rede de saúde, 99,5% estavam em dia com o calendário de vacinação e 95,6% tiveram os dados nutricionais coletados. “Isso demonstra a eficácia do acompanhamento, porque quando a criança é acompanhada, se não está com o calendário em dia, é vacinada e atualiza o calendário”, explica