Prefeito de Milagres rebate acusação de fraude em licitação: “é armação”

De acordo com ele, não existe R$ 1,3 milhão em contrato, uma vez que, ao longo de 2017 e 2018, a empresa da qual ele é sócio utilizou apenas R$ 424 mil da verba disponibilizada.

O prefeito da cidade de Milagres, no centro sul baiano, Cézar Rotondano Machado, entrou em contato com o portal de noticias BNews para se defender das acusações de fraude à licitação junto com o município de Ibiquera, no centro norte.

De acordo com ele, não existe R$ 1,3 milhão em contrato, uma vez que, ao longo de 2017 e 2018, a empresa da qual ele é sócio utilizou apenas R$ 424 mil da verba disponibilizada.“Eu sou novo na política. Sempre fui empresário e estou há dois anos à frente de Milagres, depois da gestão de um mesmo grupo durante 24 anos. Sei muito bem como as coisas funcionam”, disse. Ainda segundo ele, “a licitação é um procedimento público e não se candidataram outras empresas porque não quiseram”.

O prefeito ainda declarou ao BNews que “um advogado de Itaberaba tem se valido de denúncias contra prefeitos de cidades próximas para conseguir contratos futuros”. Cézar Rotondano também afirmou que a relação dele com o prefeito Ibiquera, Ivan Cláudio de Almeida é a mesma que ele tem com outros gestores.Para Cézar, a denúncia proposta contra ele por três vereadores de oposição de Ibiquera não condiz com os fatos. “Na mesma hora que a matéria de vocês saiu, eu comecei a receber ligações de amigos. Todos sabem o quanto eu sou correto. Tenho muitos anos de atividade empresarial e meu lucro anual é, de longe, muito maior do que esses valores das licitações. Não preciso disso”, concluiu.

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

Agência Brasil