PM mata ex-cunhado que descumpriu medida protetiva e foi visitar ex-namorada

Segundo ocorrência registrada no posto da Polícia Civil da unidade de saúde, Eric estava ciente da decisão judicial que determinou o afastamento da ex-namorada.

Eric dos Santos Queiroz, 23 anos, não aceitava o fim do relacionamento com a ex-namorada. Mesmo sabendo que a mulher estava amparada por uma medida protetiva que proibia que se aproximasse, decidiu procurar a jovem, na manhã quarta-feira (7), no bairro de Mont Serrat, em Salvador.

Lá, chegou gritando e fazendo ameaças, quando foi recebido a tiros pelo cunhado, um soldado da Polícia Militar que não teve o nome divulgado. Baleado na cabeça, Eric foi socorrido para o Hospital Agenor Paiva, no Caminho de Areia, mas precisou ser transferido para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde morreu na manhã de hoje, por volta das 7h. 

Segundo ocorrência registrada no posto da Polícia Civil da unidade de saúde, Eric estava ciente da decisão judicial que determinou o afastamento da ex-namorada. “A irmã da vítima diz que ele recebeu a intimação que comunicava a medida protetiva, mas não conseguia aceitar a separação”. 

O documento diz ainda que, a princípio o crime foi registrado como tentativa de homicídio pela delegada plantonista, Darlene Palafois, a ser investigado pela 3ª Delegacia (Bonfim). Após a morte, contudo, o caso está sob a investigação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O corpo de Eric, que segundo as informações preliminares estava desarmado, foi levado para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR), onde aguarda a identificação de familiares.

Segundo apurou o CORREIO, o PM se apresentou com a arma utilizada na corregedoria da corporação.

Procurada pela reportagem, a Polícia Militar ainda não retornou contato.

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

Correio