Cidades do Recôncavo e ValeDestaquesElísio MedradoVale do Jiquiriçá

Equipe da EMBASA está em Elísio Medrado fazendo análise da qualidade da água

A Secretaria Municipal da Saúde afirma que realiza todo mês teste na qualidade da água fornecida pela Embasa e não há nenhum registro de alterações no último relatório.

A água que abastece o município é captada no Rio Jacutinga, localizado na bacia hidrográfica do Recôncavo Sul. No entanto, a captação e distribuição no município, de responsabilidade da Empresa Baiana de Água e Saneamento (Embasa), não gera satisfação, visto que, a aparência gera dúvida na hora da ingestão. 

De acordo com dados abertos do Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua), entre 2014 e 2017 foram encontrados 15 tipos diferentes de agrotóxicos na água potável do município de Elísio Medrado, sendo 8 deles associados a doenças crônicas, como câncer, defeitos congênitos e distúrbios endócrinos. Os dados mostram, ainda, que 3 agrotóxicos encontrados estavam acima do limite considerado seguro no Brasil: aldrin, clordano e endrin.

A Embasa informou que enviou hoje uma equipe técnica que está no município para verificar a reclamação sobre mudanças na qualidade da água distribuída na localidade. A equipe constatou que há alguns indícios de alteração das características da água do rio Jacutinga, manancial que abastece o município, porém sem oferecer riscos à saúde. 

A empresa ainda afirmou que já está realizando ajustes para que a água fornecida retorne às características habituais com a maior brevidade possível. Ressaltou também que não recebeu nos últimos dias, reclamações relacionadas à qualidade da água distribuída para a população nos canais de atendimento ao cliente. 

Já o secretário de Meio Ambiente de Elísio Medrado, Paulo Henrique Vieira, rebate a Embasa e alega que foram denunciadas várias vezes a situação no órgão, no entanto, sem sucesso. 

Paulo também cobra celeridade da Embasa para solucionar o problema da aparência da água. De acordo com o gestor, há pouco mais de dois meses houve uma troca no sistema de filtragem da sede da empresa no município, o que ocasiona essa alteração na água, no entanto, não existe por parte da Embasa uma previsão para solucionar. 

A Secretaria Municipal da Saúde afirma que realiza todo mês teste na qualidade da água fornecida pela Embasa e não há nenhum registro de alterações no último relatório. A SMS também disse que não existe anormalidade nos casos de doença ocasionadas pela ingestão de água contaminada registrados nas unidades de saúde.

Bocão News editado por Recôncavo no Ar/Foto: Arquivo Recôncavo no Ar

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo