Embaixada do Brasil em Beirute é atingida por explosão

Nas redes sociais, moradores da capital relatam que janelas de edifícios e casas no entorno do local da explosão estilhaçaram.

A Embaixada do Brasil em Beirute foi atingida pela forte explosão que devastou a capital do Líbano nesta terça-feira (4), mesmo localizada distante da região portuária. A informação foi revelada pelo jornalista Jamil Chade.

Segundo ele, a residência de um dos diplomatas, Roberto Salone, também foi danificada. Até o momento, não há registro de brasileiros feridos.

As fontes do governo disseram que todos os vidros da embaixada foram destruídos, mas não machucou nenhum funcionário porque o expediente já havia sido encerrado.
Já a Fragata Liberdade, da Marinha do Brasil, está no mar do Líbano, mas distante do local da explosão. Em nota, a Marinha informou que os militares estão bem e não há feridos.

Governo contabiliza mais de 25 mortos e 3 mil feridos

O governo libanês contabiliza ao menos 25 mortos após a explosão em Beirute. Em entrevista a uma rede de televisão, o ministro da Saúde do Líbano, Hamad Hasan, disse que há cerca de 3 mil feridos. Já o chefe do escritório local da Cruz Vermelha falou em 2,2 mil feridos, mas disse que o número “deve ser ainda maior”.

Ainda não há números exatos sobre a quantidade de feridos ou qual seria a causa da explosão. Apesar de o país já ter sido alvo de terroristas, não há evidência ainda de que se trate de um atentado terrorista.

A forte explosão ocorreu em Beirute, na tarde desta terça-feira (4). Segundo a Cruz Vermelha, parte das vítimas foi levada a hospitais, mas ainda há muita gente presa em escombros dentro de suas casas. Pelo menos um hospital ficou sobrecarregado com a procura e precisou encaminhar feridos para outros lugares, segundo o The New York Times. Barcos estão resgatando pessoas que foram jogadas ao mar.

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

Terra/ ANSA