AmargosaCidades do Recôncavo e ValeDestaquesVale do Jiquiriçá

Donos de bares e restaurantes de Amargosa protestam por flexibilização nas medidas de restrição

O grupo busca um prazo para reabertura de seus comércios e a criação de um auxílio para a classe, que vem sofrendo economicamente com as restrições devido a proibição de funcionamento.

Um grupo de comerciários da zona rural e urbana de Amargosa, que protestam contra as medidas de restrição no comércio local, se reuniram em frente à Prefeitura, na última sexta-feira (09), em busca de uma resposta para a situação do setor, que vem enfrentando o pior momento da pandemia.

Os comerciários são de diversas localidades, como a Pancada, Mata da Covas, Gentil, Santa Rita, Feira e Alto da Bela Vista. De acordo com o grupo, o setor de bares e restaurantes estão sendo duramente afetados pelas medidas de restrição. O último decreto divulgado pela Prefeitura, manteve a proibição para bares e restaurantes na cidade, como medida para conter a propagação do vírus.

“Nós já ligamos, já viemos marcar uma reunião mas a secretária sempre pega nosso número e nunca dá um retorno, por isso hoje nós viemos aqui e não iremos sair até conseguir falar com o prefeito” Disse um dos manifestantes.

Um grupo de comerciários da zona rural e urbana de Amargosa, que protestam contra as medidas de restrição no comércio local, se reuniram em frente à Prefeitura, na última sexta-feira (09), em busca de uma resposta para a situação do setor, que vem enfrentando o pior momento da pandemia.

Os comerciários são de diversas localidades, como a Pancada, Mata da Covas, Gentil, Santa Rita, Feira e Alto da Bela Vista. De acordo com o grupo, o setor de bares e restaurantes estão sendo duramente afetados pelas medidas de restrição. O último decreto divulgado pela Prefeitura, manteve a proibição para bares e restaurantes na cidade, como medida para conter a propagação do vírus.

Durante a manifestação, o grupo chegou a entrar no prédio para uma tentativa de acordo, e só conseguiram falar com o Prefeito Júlio Pinheiro na rua, após ser abordado pelos manifestantes. Ainda segundo os manifestantes, o prefeito teria prometido se reunir na mesma tarde com a vigilância sanitária e a secretária de saúde, mas uma resposta não foi dada ao grupo.

O grupo busca um prazo para reabertura de seus comércios e a criação de um auxílio para a classe, que vem sofrendo economicamente com as restrições devido a proibição de funcionamento. Ainda em contato com nossa repórter, o grupo informou que irá retornar na terça-feira (13), para uma manifestação ainda maior.

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

Amargosa News/Foto: Mardou Monzel Amargosa News

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo