Eleições 2020

Chapa do PDT em Bruumado poderá ser anulada pelo TSE e com isso a legenda corre o risco de perder a vaga conquistada

O caso em questão trata-se da candidata Ducilene da Silva Meira, a qual teria sido escolhida pelo partido para substituir Maria Aparecida Barros, que teve o pedido de registro indeferido.

Algumas mudanças feitas pelo TSE para tornar o pleito eleitoral deste ano mais igualitário foi fixar o percentual mínimo de 30% para as candidaturas femininas, dando assim uma maior visibilidade às mulheres na política.

Em Brumado, os partidos buscaram atender em sua plenitude essa nova legislação, mas, uma possível irregularidade poderá fazer uma chapa partidária toda ser anulada pelo TSE, caso o fato seja apurado e comprovado.

A legenda em questão é o PDT – Partido Democrático Trabalhista, que conquistou uma das vagas a vereador, mas que teria inscrito uma candidatura que ainda não está deferida pela justiça eleitoral, a qual poderá ser motivo de cancelamento de toda a chapa, já que estaria em desacordo, justamente com o percentual mínimo de 30% de vagas femininas.

O caso em questão trata-se da candidata Ducilene da Silva Meira, a qual teria sido escolhida pelo partido para substituir Maria Aparecida Barros, que teve o pedido de registro indeferido.

O fato é que Ducilene não obteve um voto sequer, o que poderá configurar como candidatura laranja, que se ficar comprovado pelo TSE vai culminar no indeferimento.

Caso haja mesmo a condenação e a consequente queda da chapa, um novo coeficiente eleitoral vigorará e um novo candidato ocupará a vaga.

Vale ressaltar que todo o processo será desencadeado juridicamente, não podendo ser do dia para à noite. 

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

Brumado Urgente

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo