Cachoeira dos Prazeres em Jiquiriçá está sendo requalificada

A reabertura da Cachoeira, é um desejo antigo de moradores, bem como de comerciantes.

Após passar seis anos fechada por determinação judicial, diante de turismo predatório e degradação ambiental, a Cachoeira dos Prazeres, no município de Jiquiriçá, está sendo requalificada e será reaberta em 2021.

A Revitalização do Parque da Cachoeira dos Prazeres, foi orçada em R$ 973.603,35 (novecentos e setenta e três mil seiscentos e três reais e trinta e cinco centavos).

Na manhã desta sexta-feira (26), a redação do Mídia Bahia visitou a obra e conversou com o engenheiro ambiental Leandro Leal, que comentou um pouco sobre o trabalho de arborização: “o primeiro trabalho foi ter uma conversa com a promotoria de justiça ambiental, com Dr. Julimar, estivemos aqui também no local com o INEMA, fazendo a remoção das barracas, isso em 2017, e a partir daí foi sinalizada a necessidade de remoção de algumas árvores exóticas, árvores essas que poderiam estar trazendo para os turistas, problemas de saúde pública, o ficos por exemplo causa coceira e irritação nos olhos, e nós para termos esse cuidado, do pessoal não achar que a água da cachoeira tem schistosoma como muitas pessoas falam aqui na região, e que é uma fake news, nós temos dez anos de dados da qualidade de água, bruta, aqui da Cachoeira dos Prazeres e nenhum dado, ele foi maior, trazendo riscos para a saúde, tivemos duas análises do INEMA também, tivemos a secretaria de saúde do estado fazendo uma análise macológica para ver se tinha o caramujo hospedeiro da schistosoma e não encontramos, então muitos reproduzem fake news, e como essas árvores podem causar alergia, irritação coçeira, nós temos esse cuidados, é triste, pois são árvores consolidadas, grandes, mas a gente teve que fazer essas remoções, e colocar árvores mais adequadas”. Disse ele.

Segundo o engenheiro, o entorno da cachoeira já teve a vegetação aquática retirada do rio, e o INEMA já autorizou a limpeza em toda a área urbana do município.

O prefeito também comentou sobre a obra: “essa revitalização da cachoeira, é muito importante, um pouco polêmica, e já vem desde a época da derrubada das barracas, infelizmente, salvo engano em 2017 e já vinha criando esse transtorno, essa entrave em nossa gestão, de gestão anteriores, mas, nós com muita luta, determinação, criamos o projeto, e conseguimos o recurso junto ao ministério do turismo, um recuso independente que conseguimos com nosso parceiros em Brasilia, é um projeto que ainda falta uma parte de dinheiro para executá-lo, nós também estamos investindo muito com recursos do município, porque tem a contrapartida, nessa questão da obra: remoção de árvores, entulhos, e etc, para trazer melhor qualidade para o nosso trista, melhor qualidade de vida para o nosso povo.

A reabertura da Cachoeira, é um desejo antigo de moradores, bem como de comerciantes devido a maior circulação de dinheiro na economia local.

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

Mídia Bahia