Bahia registra 75 casos de feminicídio de janeiro a setembro

Um caso a menos que todo o ano de 2018.

A Bahia registrou 75 casos de feminicídio de janeiro até setembro deste ano, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). Um caso a menos que todo o ano de 2018.

De acordo com a SSP, do total de casos, 10 aconteceram na capital baiana e 3 na região metropolitana de Salvador. A secretaria ainda não tem o número atualizado entre outubro e dezembro. Nesse período, a reportagem da TV Bahia e o G1 já noticiaram cerca de seis casos.

Este ano, a Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) do bairro de Brotas já registrou mais de 6 mil denúncias de agressão contra mulher. Os agressores geralmente são homens que não aceitam o fim do relacionamento ou a tentativa da mulher de ter uma vida diferente.

Veja casos:

No dia 20 de outubro, a vítima Suse Bonfim Oliveira, de 50 anos, foi morta a facadas no bairro de Paripe. O suspeito é o ex-marido, José Rocha, que foi preso dois dias após o crime.

Cerca de um mês depois, a estudante Elitânia da Hora, de 25 anos, foi morta a tiros na cidade de Cachoeira, no recôncavo baiano. O suspeito é o ex-namorado dela, José Alexandre Silva, que já foi preso.

Ainda no mês de novembro, a estudante Rafaela Gomes, de 27 anos, foi encontrada morta em um lixão desativado da cidade de Irecê. Segundo a polícia, ela foi assassinada a mando do fisioterapeuta Alfredo Victor de Oliveira Mattos, na qual ela tinha um relacionamento.

No dia 3 de novembro, em Dias D’ Ávila, na região metropolitana de Salvador, a cabeleireira Ana Cristina Santos, de 31 anos, foi morta a tiros pelo ex-namorado, que era PM e cometeu suicídio após o crime.

Também em 30 de novembro, a vítima Edna Alves de Souza foi morta a facadas, em Camaçari, na região metropolitana de Salvador. O suspeito é o ex-namorado que chegou a ser preso, mas após passar por audiência de custódia, responde em liberdade.

Na madrugada desta segunda-feira (9), a vítima Nara Silva Assis foi morta a tiros pelo companheiro Manuel Santos Silva, no bairro de Itapuã. Segundo informações iniciais, o suspeito teria se matado logo após o crime.

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

G1/ Foto: Shutterstock