Giro de Notícias

Após críticas, Pfizer diz que governo da Bahia não quis comprar vacinas com antecedência

“O cenário de disponibilidade da vacina tem mudado significativamente, priorizando os países que fizeram uma aquisição antecipada ainda no ano passado”, diz a empresa em nota enviada ao Jornal Correio.

Em meio a declarações do governdor Rui Costa e do secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas Boas, a farmacêutica norte-americana Pfizer alegou ter oferecido doses da vacina contra a Covid-19 ao governo da Bahia ainda em setembro de 2020.

“O cenário de disponibilidade da vacina tem mudado significativamente, priorizando os países que fizeram uma aquisição antecipada ainda no ano passado”, diz a empresa em nota enviada ao Jornal Correio.

Na semana passada, secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas Boas, chegou a dizer que a farmacêutica norte-americana usou da boa fé de 1.500 voluntários baianos.

Siga o Recôncavo no Ar nas redes sociais e fique por dentro de todas as informações e transmissões ao vivo na nossa página oficial.

Facebook e Instagram

Itatim News

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo