Política

Advogados relatam que nunca tiveram acesso a número de celular de Moro

O ministro da Justiça e Segurança Pública teve conversas vazadas e uma relação próxima com Dallagnol exposta. 

Oito advogados que atuaram em casos relevantes da Lava Jato de Curitiba relatam um modelo de relação com o ex-juiz Sergio Moro muito diferente do que aparece em mensagens trocadas entre ele e o procurador Deltan Dallagnol, segundo o The Intercept. Nenhum dos juristas jamais teve o telefone do então juiz – por óbvio, tampouco trocou mensagens com ele. 

O ministro da Justiça e Segurança Pública teve conversas vazadas e uma relação próxima com Dallagnol exposta. 

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, despachos com Moro só eram possíveis previamente agendados por escrito com a Secretaria da 13ª Vara. A coluna Painel conversou com advogados de renome, ligados a réus ou delatores, com significativa atuação na 13ª Vara. Um dos ouvidos fez defesa da atuação de Moro. Disse que manteve por anos relação impessoal com o ex-juiz e que considerava o trabalho dele sério. No fim, emendou: “Agora, que houve erro na condução da Lava Jato, houve”.

Moro disse em recente entrevista ao Estado de S. Paulo que “aplicativos de mensagens apenas aceleram a comunicação”. Em entrevista, o ministro também emendou: “juiz receber procuradores, delegados (…), de juiz receber advogados, acontece o tempo todo”. À Folha, Moro disse que pode ter cometido um ‘descuido formal’ em conversas com Dallagnol.

Entretanto, relatos de advogados dizem que ele nunca se mostrou acessível. Não era sujeito de sorrisos. As respostas eram secas e evasivas.” 

Bahia Notícias / Foto: Reprodução / Montagem / Catraca Livre

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo